Daniel Alvarez Pires, Franco Noce, Débora Regina Arão & Varley Teoldo da Costa

Esse estudo teve como objetivos verificar a ocorrência da síndrome de burnout em tenistas infantojuvenis e comparar sua incidência por sexo. Foram analisados 74 atletas (52 homens e 22 mulheres). Os participantes preencheram o Questionário de Burnout para Atletas (QBA). Para a análise de dados utilizou-se a estatística descritiva e o teste U de Mann-Whitney. Os resultados mostraram que os tenistas avaliados de ambos os sexos apresentaram índices baixos e moderados nas dimensões de burnout, o que acarretou consequentemente em um baixo índice de burnout total. Houve valores superiores da dimensão reduzido senso de realização e do burnout total para o sexo feminino, porém não foram encontradas diferenças significativas por sexo.

Descargar artículo completo:

Incidência de burnout em tenistas infantojuvenis